Madame Bovary


A personalidade literária de Flaubert, dotada de agudo senso crítico que o distanciou do exaltado gosto romântico da época, levou-o a tornar-se um dos maiores prosadores da França no século XIX. O romance "Madame Bovary" é a sua obra-prima. Baseado em fatos da vida real, o livro, que Flaubert levou cinco anos para escrever, causou forte impacto, a ponto de gerar o processo no qual o autor escapou de ser condenado à prisão, graças à habilidade da defesa, que transformou a acusação de imoralidade na proclamação das intenções morais e religiosas do autor. Nem moral, nem imoral, a narrativa é uma devastadora crítica das convenções burguesas do seu tempo.

Eu sempre tive curiosidade para ler Madame Bovary desde quando ouvi falar sobre ele na faculdade, o tempo passou, vários livros apareceram e sempre acabava deixando-o para depois. Fiquei feliz quando vi que ele seria o livro do mês de abril no clube da leitura do grupo Blogs que interagem, pois finalmente teria um motivo a mais para lê-lo.
O livro começa mostrando Charles Bovary na escola, quando era criança. Ele não era considerado inteligente e as crianças caçoavam dele por usar um chapéu. O tempo passa e ele consegue se formar em medicina. Sua mãe arranja um casamento para o filho com uma senhora mais velha e viúva e que tinha posses. Um dia, ele recebe um chamado para ver um fazendeiro que tinha fraturado a perna, Charles vai até a fazenda e lá conhece a filha do fazendeiro, Emma. Ele logo se encanta pela menina e arruma várias desculpas para visitar a fazenda mais vezes e encontrá-la.
Logo após algumas dessas visitas, a esposa de Charles morre e o Sr. Rouault, pai de Emma, convida o médico para passar um tempo em sua casa para que ele possa se sentir melhor. Ele se aproxima cada vez mais de Emma e os dois gostam da companhia um do outro.
Emma foi criada em um convento, lia vários romances e acreditava que um dia encontraria um amor como o dos livros na vida real. Quando Charles lhe pede em casamento, ela logo aceita por acreditar que terá uma vida melhor na cidade, mas logo se desaponta ao perceber que o marido não era nada parecido com os mocinhos dos romances que costumava ler. A vida na cidade a deixa entediada e ela se arrepende de ter se casado com um homem tão diferente dela.
Ao longo do livro, Emma encontra vários homens por quem se apaixona, por alguns, é apenas uma paixão platônica e por outros, é correspondida e tem casos extra conjugais, mas ela acaba se entediando com todos os homens por quem se interessa ao perceber que eles não são como os rapazes dos romances que ela lia quando era mais jovem. Confesso que fiquei com raiva da personagem em várias passagens porque ela se mostra egoísta e muito infantil, fazendo os homens jurarem que a amam, dizendo para pensarem nela numa determinada hora, escrevendo cartas para eles todos os dias e se zangando quando algo não saía do jeito que ela havia planejado.
Charles também foi outro personagem que me irritou, sempre fazendo as vontades da mulher, se endividando por causa dela e de seus caprichos e, mesmo quando descobriu suas traições, não pareceu se importar.
Uma coisa que me incomodou muito nesse livro foram as descrições excessivas de cenários e personagens, muitas vezes me perdia na leitura com tantos adjetivos e acredito que eles não fariam tanta falta assim para a história.
Apesar disso, a história em si é boa e muito ousada para a época (o livro foi publicado em 1857), se você gosta de literatura clássica, recomendo a leitura.

30 comentários:

  1. Eu já ouvi falar no livro a professora de português me indicou, mas nunca consegui ler, vou ver se consigo agora.

    Tem novidade lá no blog:
    http://florescendo-m.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adoro literatura clássica e romances de época e este livro é um dos que mais gosto dentro do estilo :)

    Venus in FleursZara Giveaway

    ResponderExcluir
  3. Oii,
    O livro parece ser bem interessante!
    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ouvi sobre ele na escola, tive um certo preconceito por a professora querer obrigar os alunos a lerem, enfim, não li, mas gostei muito do que você escreveu, fiquei curiosa.
    http://souadultaagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. AHHHHHHH, não! kkkk Eu acabei de doar esse livro em uma feira que teve na minha cidade. Estava parado na estante, queria tê-lo agora =( kkkkk
    Amei a sua resenha ♥
    Beijo*
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que pena, Bruna. Como o livro já está em domínio público, é fácil baixá-lo da internet, foi assim que consegui ler já que não encontrei o livro físico para comprar por aqui. Beijos

      Excluir
  6. Muito boa sua resenha, Bianca. Como você sempre tive um grande curiosidade para ler esse livro até mesmo pelo fato de se tratar de um clássico, apesar de sempre me empolgar com a leitura dos clássicos desando quando os pego pra ler, por isso é muito bom ver resenhas com prós e contras.

    Beijão, Le.

    Refração Cultural

    ResponderExcluir
  7. Li esse livro ano passado e gostei da história, só me incomodou um pouco as atitudes de Emma. Ela é muito mimada, dramática e vive metendo os pés pelas mãos. Acho que ela sonhou muito alto e quando percebeu que a vida real não poderia ser como o imaginado, desmoronou. Mas no geral é um bom livro, gostei da narrativa bem detalhada e da ousadia do enredo. Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. Deve ser o máximo, eu amo ler, ainda mais histórias antigas!
    Beijoss!

    Blog Coisas de Jana

    ResponderExcluir
  9. Ameiiii a indicação. Beijos

    www.vestidoetenis.com

    ResponderExcluir
  10. Bianca, eu não curti esse livro justamente porque achei arrastado, muito cheio de descrições. Valeu a pena por ser clássico, e foi muito revolucionário para a época, mas não leria de novo nem a pau.
    Beijos!

    claramenteinsana.com

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li esse livro, mas minha mãe (que nunca dá dica de leituras), disse que leu esse e adorou! pretendo ler um dia, embora clássicos não sejam minha primeira opção :D

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu já li esse livro, li ele porque tinha várias citações na faculdade e eu fiquei curiosa. Não achei tão excessivo os detalhes, acredita? Eu até que gostei. Mas é um livro muito bom, e nossa: O que é essa madame Bovary em relação ao ano que a obra foi escrita? Acho isso sensacional!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho muita curiosidade de ler esse livro, já ouvi muito falar dele nas aulas de Literatura que tive no Ensino Médio! Espero que eu goste. Beijinhos, Beatriz.

    www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Ouvi falar muito na época da escola e do curso intensivo pro vestibular. Nunca tive tempo pra ler, tenho ele aqui em casa na minha coleção de clássicos literários. Achei muito bacana tua resenha. Quem sabe eu leia quando terminar o TCC...

    www.priscilaaborda.com

    ResponderExcluir
  15. Oie,
    li vários clássico, mas este não conhecia.
    gostei, a história parece ser boa.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu li na época da escola, Bianca, e gosto muito dele. É raro ver gente indicando clássicos aqui pela blogosfera, mas são leituras tão boas que todos deveriam ler clássicos de vez em quando HAHAHHKAJSHA

    Um beijo grande!
    Heeey, Maria! | Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, acho que todos deveriam ler pelo menos para conhecer. Vejo muita gente falando que não gosta, mas na verdade nem leu nada do gênero, acham que é chato só porque é antigo. Beijos

      Excluir
  17. Ainda nao conhecia esse livro, mas gosto bastante de clássicos, com bastante curiosidade de ler.
    beijos!
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
  18. Sei que livros assim são um clássico para nossa literatura, mas não sou chegada em ler eles, não faz muito meu estilo. =/
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  19. Amei a resenha gostei da dica do livro
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Também sempre quis ler esse livro, e pelos mesmos motivos que você eu tô adiando até hoje!
    Pena que você não achou tão legal! Já li vários clássicos que também se enrolavam nas descrições, mas ainda assim eu amo uma história de época.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história em si é boa, só não gostei muito das descrições excessivas. Beijos

      Excluir
  21. Nunca tinha ouvido falar nesse livro!
    Fiquei curiosa para ler!

    Bjs
    www.garotadebotas.com

    ResponderExcluir
  22. Se voc~e achou excessivo o detalhamento, vai odiar o livro Gothica, do Flaubert. É tipo o primeiro livrinho de contos que ele escreveu na vida.
    Cheguei até a postar lá no blog.
    | A Bela, não a Fera || Turma da Mônica e o Escotismo|| FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber, não tenho muita paciência para parágrafos inteiros totalmente descritivos.

      Excluir
  23. Olá, amei o design do seu blog e o post ficou muito top ;)

    já conhece o blogueira que inspira ?

    se me seguir, te sigo de volta ♥

    www.blogueiraqueinspira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Parece super bom, o fato de tratar assuntos polemicos me interessa *-*


    Ciranda da Bailarina

    Beijos

    ResponderExcluir

Comentários sobre o post são sempre bem-vindos, mas comentários do tipo "Legal, passa no meu blog" serão ignorados.
Nem sempre respondo os comentários aqui, mas se seu comentário foi sobre o post, com certeza irei responder no seu blog.