Montevidéu - parte 3

Nosso terceiro dia em Montevidéu começou com uma visita ao Rosedal. Ele foi criado em 1912 com o nome de Rosarium, obra do paisagista francês Charles Racine e arquitetura de Eugenio Baroffio. Ele está localizado no coração do bairro Prado e tem 12 mil roseiras importadas da França, em 1910.

Fonte do Rosedal

O Rosedal é formado por quatro grandes pérgulas coroadas por oito cúpulas no estilo art nouveau onde crescem as rosas Banksias originárias da China, estas são as primeiras a florescer, anunciando a primavera. 
Como eu fui lá no inverno, muitas roseiras não estavam floridas, mas mesmo assim achei o lugar lindo, já vi fotos de lá na primavera e é mais lindo ainda!
No centro, encontra-se uma fonte rodeada de vinte colunas onde se encontram roseiras antigas e exóticas. Desta fonte, saem oito caminhos que levam a mais de 300 variedades de roseiras.

Rosedal
Para quem gosta de plantas e flores, como eu, é um passeio fantástico!


Passeando pelo bairro do Prado, encontramos o monumento Los Últimos Charrúas, feito em homenagem aos últimos índios uruguaios.


A história dos índios Charrúas é muito triste, eles foram dizimados pelos colonizadores uruguaios e só sobraram esse quatro, que foram levados como prisioneiros para a França e lá foram exibidos como uma raça exótica no Museu de História de Paris. Desses quatro índios, somente um voltou para o Uruguai, depois de morto, mumificado, os outros conseguiram escapar e sumiram pelo mundo sem deixar rastro.

O bairro do Prado é cheio de esculturas como essa, uma das mais famosas, é La Diligencia, do escultor Jose Belloni.

La Diligencia
Essa escultura homenageia a carruagem usada para transporte de passageiros antes de os trens e outros meios de transporte começarem a ser usados, ela foi inaugurada em 1952 e é uma das principais obras da escultura uruguaia.
Esse artista também tem outra escultura muito famosa, que fica no Parque Batle, em frente ao estádio Centenário chamada Monumento a La Carreta. Esse monumento homenageia o meio de transporte de carga mais primitivo do Uruguai.

Monumento a La Carreta
Continuando nosso passeio pelo Prado, visitamos a Igreja das Carmelitas. Ela é a única igreja no estilo gótico de Montevidéu e foi construída em 1929.


Mesmo não sendo católica eu amo visitar igrejas antigas por causa da arquitetura e essa igreja é linda demais! Ela tem vários detalhes esculpidos em pedra na sua fachada como inscrições em latim, brasões e santos. Uma verdadeira obra de arte!

Almoçamos em um restaurante tipicamente italiano chamado Fellini Ristobaretto. Esse com certeza, foi o melhor restaurante que visitamos em Montevidéu. Tinha um sanfoneiro tocando canções italianas ao vivo, uma decoração muito linda e os garçons eram super simpáticos, fizeram com que nos sentíssemos em casa.

Eu no Fellini Ristobaretto, o nome desse drink é Donna Bianca (tive que pedir, é claro hehe)

Para quem estiver pensando em ir pra lá, aqui vai o endereço: Rua José Martí 3408, Pocitos. Garanto que vocês irão amar esse lugar!

Depois do almoço, fomos conhecer a famosa Rambla de Montevidéu. A Rambla é uma avenida de 22km de extensão ao longo do Rio da Prata. Lá é a praia da cidade e, se você der uma olhada nas fotos vai realmente pensar que o rio é um mar devido a sua enorme extensão, não dá pra ver do outro lado. A paisagem é lindíssima, mas lá venta muito e isso faz com que a sensação térmica seja muito menor. Quando fomos, estava 12ºC no sol, mas eu tive que colocar luvas para caminhar por lá porque o vento era muito gelado.

La Rambla, em Pocitos

E esse foi nosso terceiro dia na capital do Uruguai, no próximo post contarei como foi o quarto dia. Espero que estejam gostando da série de posts sobre a viagem.









4 comentários:

  1. Quero friozinho assim... para usar roupas bem quentinhas =D

    Blog do Sofá

    ResponderExcluir
  2. meu Deus, a cada post que vejo você falando de lá, morro de vontade de ir conhecer! Sempre tive curiosidade, mas nunca imaginei que fosse ser tããão lindo <3
    Um beijo,
    Isabella
    The Urban Trends

    ResponderExcluir
  3. Oi Bianca,
    Tudo bom?
    Meu nome é Raquel Machado sou autora do livro Vingança Mortal, te encontrei no blog Sai da Minha Lente e vi que você se interessou pelo meu livro. Gostaria de te convidar a conhecer um pouco mais da história e também aproveitar para te falar que ainda estou com as parcerias abertas se tiver interesse é só mandar um e-mail para raquel.machado2014@yahoo.com.br.
    Beijos
    Raquel Machado
    Escritora Vingança Mortal
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir
  4. Muito legal esse país. Cada vez que leio aqui sobre ele, sinto-me mais tentado a ir visitar. Muito legais os seus posts, parabéns. :)

    ResponderExcluir

Comentários sobre o post são sempre bem-vindos, mas comentários do tipo "Legal, passa no meu blog" serão ignorados.
Nem sempre respondo os comentários aqui, mas se seu comentário foi sobre o post, com certeza irei responder no seu blog.