Um homem de sorte


“Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografa dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela.” “Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fm de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar."

O livro conta a história de Logan Thibault, um jovem recém saído da marinha, que encontra uma foto quando estava na guerra. Ele coloca a foto em um quadro de avisos, com a esperança de que quem a perdeu, a pegue de volta. Como isso não acontece, depois de vários dias, ele resolve pegar a foto e guardá-la consigo. Depois de várias experiências onde escapa da morte, seu amigo Victor o diz que a foto é seu amuleto da sorte e que ele deve encontrar a moça que está na fotografia porque deve sua vida à ela. Depois de 5 anos, ele finalmente a encontra em uma pequena cidade chamada Hampton e eles acabam se apaixonando. Depois de um tempo, Logan tem uma visão de seu amigo Victor dizendo que ainda havia algo a mais que ele tinha que fazer naquela cidade.

Sinceramente, eu não achei esse livro tão bom assim. Quando li resenhas no skoob, só vi pessoas enchendo o livro de elogios, dizendo que era emocionante,  lindo, mas eu achei bem água com açúcar e bem parecido  com outros livros do Nicholas Sparks. Talvez tenha sido porque li esse livro logo depois de ter lido 2 livros bem mais profundos (O Caçador de Pipas e A Travessia). Na minha opinião, o livro não é ruim, mas também não merece elogios. 

Alguém aí já leu esse livro? Qual sua opinião sobre ele?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sobre o post são sempre bem-vindos, mas comentários do tipo "Legal, passa no meu blog" serão ignorados.
Nem sempre respondo os comentários aqui, mas se seu comentário foi sobre o post, com certeza irei responder no seu blog.